sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Resumo: A garota, que é mãe, queria saber a razão pela qual boa parte dos homens batem em retirada quando sabem que ela tem um filho. Ela é bonita, curtem a balada juntos, tal e coisa, mas fogem de compromissos sérios.

É um tema sério e profundo. Vejamos. 

Pra variar, cabe a mim a inglória tarefa de passar vergonha em nome das merdas cometidas pela maioria dos homens. Sim, claro, cometo as minhas (e não são poucas). Mas essa não é uma delas. Não sou do tipo que foge de mulheres com filho. E acho que isso é uma imbecilidade sem tamanho. Uma coisa ridícula. Falta de hombridade, acima de tudo.

Analisemos essa covardia por partes.
Em muitos casos, o cara é tão imbecil, mas tão imbecil, que sai correndo mesmo sem querer nada sério. É uma reação natural das características de frangote do ser. Puro instinto, enfim. A moça fala que é mãe e ele já se ouriça, num estranhíssimo alerta vermelho. O que ele queria? Nada! Mas, ainda assim, sai de fininho. Ridículo.

Passemos à segunda espécie, que não é nada melhor, apenas um tipo diferenciado de covarde: aquele que não pretende casar, mas apenas manter um namorinho, um casinho, algo assim. Mas, vejam só, ele não quer uma garota com filhos! Por quê? Boa pergunta. E não esperem uma resposta lógica, pois em lugar disso surgirá alguma justificativa ridícula. Simplesmente não quer e sai correndo. Medo? Talvez. Imbecilidade? Provavelmente.

E há a vala comum da hipocrisia social, os machistinhas idiotas e intoleráveis que perpetuam a babaquice das virgens vestais. É claro que não há mais a necessidade estapafúrdia do casamento ser com uma mulher "intacta" (só faltava essa, mesmo); mas ainda há (muita) gente que cultiva a estrambótica crendice de que a noiva não deva ter filhos.

Com isso, é claro, as moças-mamães cortam um dobrado no "mercado da paquera". E não adianta negar, seria ridículo da minha parte dizer que não existe isso, pois existe, sim. É um dos vários tristes retratos de nossa sociedade.

E seria injusto, por fim, não mencionar o outro lado dessa moeda: as mulheres que também evitam homens com filhos, por motivos quase sempre idênticos aos dos homens que não mantêm relacionamentos sérios com garotas-mamães.

Essa negativa é toda calcada na idéia de se construir algo sólido e maduro. Pode ser. Mas é um primeiro passo capenga, pois ele se funda na mais inequívoca imaturidade e no mais insofismável retrocesso mental e evolutivo. Se alguém dar um grande passo na vida não faz sentido, ao mesmo tempo, dar trinta para trás.



Do site: http://nuzzi.dihitt.com.br/noticia/a-saga-das-maes-solteiras-1 Por Nuzzi 

3 comentários:

  1. Oi Nivia sou lá do dihitt, muito obrigada por visitar meu bloguinho e me seguir, eu estava lendo o post dos comentários, vc precisa entrar nos blogs comentar e deixar seu link para que elas comentem de volta, entra no 'blogueiras unidas' lá tem uma super listagem de blogs, só não deixe o mesmo cometários tipo ctrl+C/ctrl+v q aí seu blog pode ser removido pq é considerado spam.
    Tô seguindo.
    beijo.
    http://beleza-facil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sandra. Sempre visito vários blogs e deixo um comentário diferente em cada um. No seu mesmo eu comentei, mas algumas pessoas não comentam de volta. Adorei sua visita, volte sempre. Seu blog está na minha lista de blogs. Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Oi....obrigada por visitar meu blog!!!Li o seu e achei bem interessante!VOu continuar acompanhando beijos!

    ResponderExcluir

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia (mas cheia de problemas de cabeça. rsrrsrsrs), mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória, dos meus sentimentos, minhas muitas lamentações, etc.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.