quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
Nada como a preocupação das pessoas em saber se estamos (Eu e o bebê) bem e a curiosidade/ansiedade em saber o sexo... Supre algumas carências, faltas, tristezas... Ajuda a sanar algumas dúvidas, eliminar algumas preocupações...
E também me abastece as forças...
Afinal, preciso de forças pra olhar a vida...
Preciso de forças pra continuar trabalhando (Sábados, domingos e feriados!).
Preciso de forças pra continuar vindo em pé na viagem de ônibus do Centro do Rio, até em casa (Por que acho um absurdo uma grávida ter que PEDIR pra sentar no ônibus, sendo que é obrigatório as pessoas cederem o lugar, pelo menos no banco preferencial!)
Preciso de forças pra ver meu salário no fim do mês (R$350,00), o que sobra dos descontos da empresa.
Precisarei de forças pra me sustentar minha criança, já que o pai vai dar R$150,00 por direito...
Isso tudo, faço pelo meu bebê... E também estava pensando nele quando abri mão da empresa onde estava, onde passaria todo o tempo transmitindo meu estresse pra ele...


Quero um bebê saudável, uma criança inteligente, que vai ser obediente, brilhante e vai dar muito orgulho aos que a cercarem... Sorte dos que a tiverem por perto, né? Porque os outros.... Ah, os outros serão apenas os outros.... Azar o deles...

Um comentário:

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia, mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.