quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Mãe nos carrega no ventre,
Sente a vida dentro dela,
Nossos movimentos crescendo,
Desconfortos provocando,
Mesmo assim espera paciente,
O doce momento
Em que estivermos em seus braços.
Acalentando-nos em seus seios,
O alimento perfeito recebemos,
Junto dele vem o amor incondicional,
A força de um sentimento,
Que só brota do amor de mãe,
Que sente os nossos lamentos,
E nos aconchega em seus braços maternos.
Mãe, laços eternos nos une,
Nenhum desacerto nos desune,
Porque aquele que tenta anular esse amor,
Não tem força suficiente,
Para esse efeito maldoso conseguir,
Porque o amor materno,
Foi criado por Deus que governa o Universo.

Marilza Pereira Calsavara

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia, mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.