sexta-feira, 23 de outubro de 2015


Vendo um vídeo no YouTube, muito me identifiquei e descobri que o que eu tenho é: UM CACHORRO PRETO.

É um cachorro que me visita sem razão, sem ocasião, se nem ao menos avisar. Enquanto o mundo todo parece aproveitar a vida, parece que esse cachorro vive à minha frente e não me deixa ver as coisas boas que eu também posso aproveitar.
As coisas que me faziam bem antigamente, agora não tenho tanto interesse. Eu não tenho a memória boa e nem capacidade de concentração. Parece que o cachorro comeu.
Com ele por perto, é necessário que eu faça uma força sobre-humana pra fazer qualquer coisa, até levantar da cama. 

Quando eu estou entre muitas pessoas, ele vai comigo e, às vezes, espanta qualquer autoconfiança que eu possa ter.
Muitas vezes eu faço muita força pra esconder esse cachorro das pessoas e isso me deixa exausta!
Ele me faz pensar e falar coisas negativas. Ele me deixa irritado e as pessoas não conseguem conviver comigo. Ele afasta de mim o amor e atrapalha minha intimidade com as pessoas.
O cachorro sempre vem me acordar com pensamentos negativos e repetitivos. E ele gosta mesmo é de me lembrar como vou estar cansada no dia seguinte.

Ter um cachorro preto não é se sentir triste ou pra baixo. É mais do que isso. É perder a capacidade de sentir. Às vezes me sinto envolta numa camada de gelo.
Quanto mais eu envelheço, quanto mais o tempo passa pra mim, o cachorro também cresce. E agora se tornou gigante. E bem freqüente em suas visitas.
Eu sempre tento afastá-lo, mas ele geralmente me vence.
Então, me tornei boa em me automedicar, pra que ele pudesse sumir. Mas não estava resolvendo.
Em alguns momentos, eu me sinto isolada de tudo e de todos. O cachorro preto parece que conseguiu roubar minha vida de mim. Quantas vezes eu me perguntei qual o real motivo da vida.
E quanto mais estressada ou cansada eu estou, mais alto ele late. 
Ø    Agora eu procurei ajuda. Ajuda de amigos e ajuda profissional, porque sei que esse é o primeiro passo para a mudança dessa situação. 
O que é esse cachorro preto? E o que fazer com ele? 
ELE SE CHAMA DEPRESSÃO.
·       Descobri que não posso ter medo dele, em primeiro lugar. Preciso enfrentá-lo.
·       Preciso ter a mente serena. O quanto eu puder.
·       Os exercícios físicos, assim como os remédios, ajudam em muito. Preciso administrar meu tempo para incluí-los em meu dia-a-dia.
·       Escrever sobre meus sentimentos pode ser purificador. E isso eu faço sempre!
·       Preciso me lembrar das coisas pelas quais eu sou grata!
·       Descobri que muitas pessoas também têm consigo um cachorro preto e que não existe pílula mágica, embora eu deseje que inventassem.
·       Descobri que remédio pra alguns resolvem, mas outras pessoas precisam de outras opções agregadas.
·       Eu estou aprendendo que ser sincero com as pessoas em relação ao que tenho sentido, me ajuda e muito. Mas que não é qualquer pessoa que entende sobre o cachorro preto. Muitos acham que ele é apenas coisa da minha cabeça, outros acham que sou apenas preguiçosa ou chata ou desinteressada.
·       O conhecimento, a paciência, a disciplina e o bom humor são curadores e precisam fazer parte da minha vida.

Não sou agradecida ao cachorro preto. Mas ele tem me ensinado muito, apesar de tudo. Ele me forçou a reavaliar minha vida e, através dele, percebi que não posso fugir simplesmente dos meus problemas, então devo encará-los.
Não sei se esse cachorro vai sempre fazer parte da minha vida, mas ele não pode continuar sendo do tamanho que ele é e não pode continuar me fazendo o mal que ele me faz!

Veja o vídeo AQUI.


0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia (mas cheia de problemas de cabeça. rsrrsrsrs), mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória, dos meus sentimentos, minhas muitas lamentações, etc.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.