sábado, 12 de novembro de 2011



Estive pensando esses dias... Aliás, todos os dias! Estou apavorada em ver como tudo passa tão rápido!! Parece que foi ontem que engravidei e percebi que iria me tornar uma mãe solteira. Comecei a procurar informações sobre como as mães solteiras lidavam com isso.
Antes, eu imaginava dois tipos de mães solteiras: o primeiro tipo eram mulheres jovens, desmioladas, que transavam irresponsavelmente sem camisinha com um namoradinho qualquer, eram mal-vistas pela sociedade. O segundo tipo englobava mulheres independentes, com vida construída, que simplesmente queriam um "touro reprodutor" para gerar um filho, pois não tinham a menor vontade de construir uma vida junto com “esses seres”.

  
Então, um belo dia, me vi grávida!!! Meu sonho tinha se tornado realidade pelo menos em parte. Sempre sonhei em ser mãe, mas também sempre sonhei em ser mãe com o meu príncipe encantado do lado!..rs... Alguém que iria compartilhar comigo os momentos maravilhosos do bebê e os ruins também.
Então, o tempo passou, o meu príncipe encantado era um SAPO, então larguei de mão. Umas semanas depois, descobri que tava GRÁ-VI-DA. Quando dei por mim, meu ex tinha virado um inimigo e então eu me vi uma grávida solteira!!!

O que é que tinha acontecido comigo? Pensei. No começo foi bem difícil, não sabia como seria minha vida, não sabia como eu educaria minha filha sem a figura masculina, não sabia nem como me comportar!!! O que diriam de mim? Uma grávida solteira? O que é que eu responderia quando me perguntassem do pai????

Demorou uns 5 meses para eu aceitar a minha condição!!!! Procurei informações de tudo quanto é tipo, com amigos, conhecidos, orkut, MSN, bate papo... tudo!!!

Mãe solteira!!! A minha ficha caiu quando minha filha começou a se mexer dentro de mim!!! Percebi que nunca mais eu estaria sozinha!!!! Teria sempre alguém para amar e alguém que me amasse também!!!!  

Vi mulheres guerreiras, que apesar das histórias de cada uma delas, todas estavam aí, firmes e fortes!!! Vi mulheres que defendiam os direitos de suas crias com unhas e dentes. Vi mulheres corajosas, que continuavam a aproveitar as suas vidas da melhor maneira possível!!!

E hoje, minha menina tem 4 meses já! É claro que tudo continua muito difícil. Não estou trabalhando, o pai evaporou, vou ter que acioná-lo na justiça, coisa que eu não queria e evitei, mas...
Vale à pena, sabe?? Minha filha é tão linda!!! Já acorda com um lindo sorriso pra mim, conversando é uma lindeza!! Faz sonzinhos com a boca, imitando a gente... Muito bom ser mãe. Muito bom saber que alguém depende do nosso amor...

#AMOMINHAFILHA

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia, mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.