sexta-feira, 11 de janeiro de 2013
Uau! Duas postagens em apenas um dia!! Tô inspirada hoje!! hehehehe

Ontem terminei de ler um livro: 

FEIA, A HISTÓRIA REAL DE UMA INFÂNCIA SEM AMOR.


QUASE DESISTI DE LER O LIVRO, LOGO NO INÍCIO. Por ser muito triste. Mas no final, é uma lição de vida.

É uma auto-biografia, onde Constance Briscoe, que hoje é uma das pessoas mais respeitadas em seu país, conta como deu a volta por cima, mesmo tendo sido maltratada por sua própria mãe durante a infância toda. Enfrentou fome e sede, solidão, maus tratos e preconceito de amigos e familiares.

Clare tinha enurese noturna (distúrbio em que a criança faz xixi durante a noite) e sempre viveu sob as ameaças e surras de sua mãe. Ao longo dos anos, diferentemente do que ocorria com suas irmãs e irmãos, ela era espancada e humilhada todos os dias, tendo que trabalhar desde os 12 anos para se sustentar. De simples puxões de cabelo e xingamentos a chutes na barriga, socos na cara e queimaduras com ponta de cigarro e ferro quente, ela agüentou firme por mais de uma década a convivência com sua mãe, ao ponto de ter que fazer uma cirurgia nos seios para retirar caroços que surgiram decorrente dos espancamentos. No fim, ela ficou abandonada em uma casa antiga, sem luz, água e comida.

A vida de uma menina que conviveu com uma mãe cruel, um pai ausente e irmãs omissas, enfrentando tudo e todos para alcançar seu maior sonho: ser advogada. E assim foi.
É um livro surpreendente.

Fiquei impressionada com tudo o que ela relatou no livro e, agora que terminei de ler, fui pesquisar um pouco sobre a vida dessa mulher. Tudo é tão incrível, que às vezes parece ficção, mas é uma auto-biografia, logo é um relato da vida dela. é simplesmente muito difícil de acreditar que uma MÃE possa fazer tudo o que fez com ela. No final das contas, você fica com ódio dessa mãe, mas vê que a autora tinha tudo pra ser uma péssima pessoa e deu a volta por cima!

Incrível!



Tem uma entrevista da autora aqui.

5 comentários:

  1. Olá minha querida Lívia!
    Estou viva, viu? rsrsrs. Sei que sumi, mas não foi por descaso e sim muitos rolos por aqui (que espero já tenham acabado).
    Esse livro que vc leu deve ser muito forte mesmo. Acho que no momento não estou podendo ler coisas assim,tenho que dar uma refrescada, mas vou anotar e colocar em minha lista para leituras futuras.
    Como vai a filhota? Deve estar uma fofoura, né?
    Desejo pra vcs duas um 2013 maravilhoso.
    Vou continuar lendo as postagens que não li, ok?
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Renata!!! Minha vida também está bem corrida e, quando não está, tenho às vezes um cansaço que me impede de postar e visitar blogs, como fazia antes.

      Esse livro é bem forte, dá vontade mesmo de desistir no início, porque maus tratos a crianças são de cortar o coração! Mas no final, a Constance dá a volta por cima e isso que é importante...

      Excluir
    2. Também tô muito sumida, Renata! A vida é corrida mesmo...

      Minha filha tá uma fofura, mas é uma pimenta! Não dá um descanso!

      Lê esse livo, sim. é muito bom, apesar de triste...

      FELIZ 2013!!

      Beijos!!!

      Excluir
  2. KKKK desculpe-me Nívia, fiz esse comentário com Lívia minha afilhada pendurada no telefone me contando as últimas, não quis parar de escrever nos blogs enquanto falava, pois quando ela telefonou eu já estava lendo as postagens e a net estava uma porcaria, se saísse provavelmente ia ter dificuldade de entrar novamente... nem sei como consegui escrever e falar com ela ao mesmo tempo, por isso provavelmente em outros comentários deve ter muito mais bobagem escritas... Esse Lívia é forte, né? e vc deve pensar que estou caducando... NÍVIA, mil perdões pela troca das letras e prometo fazer uma coisa de cada vez agora. Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renata, não esquenta! Me chamam de Lívia, Vânia, Míriam, etc... Eu atendo por todos. Acho que nem sei mais distinguir se está errado ou não! kkkkkkkkkk

      O importante é você acertar o caminho do blog, o nome não tem problema... rsrrsrs. Bjs

      Excluir

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia (mas cheia de problemas de cabeça. rsrrsrsrs), mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória, dos meus sentimentos, minhas muitas lamentações, etc.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.