sexta-feira, 23 de setembro de 2011
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. (E eu preciso de você demais!)

Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida. (Não quer nada comigo mesmo.)

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. (É, preciso gostar e cuidar de mim e dar valor pra quem me dá!)

O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. (E eu tenho enfeitado o meu jardim, mas você não vê!)

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você! (E você não procura por mim!)


0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia (mas cheia de problemas de cabeça. rsrrsrsrs), mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória, dos meus sentimentos, minhas muitas lamentações, etc.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.