domingo, 12 de abril de 2020

Eiiiii, olha eu aquiii, depois de ... 2 anos... 

Tenho sempre muita saudade do meu querido Blog, me fez companhia DURANTE MUITO TEMPO, me acolheu, acolheu outra mães que se sentiam tão perdidas quanto eu, ajudei muita gente, fui útil. Mas o tempo passa e as prioridades mudam, a vida acaba passando um tempo sem grandes novidades e algumas a gente tem até preguiça de contar.

Bem, hoje resolvi procurar um diário da vida de alguém pra ler. Adoro. Saber da vida diária das pessoas faz com que eu me identifique com muitas coisas e isso me faz pensar em coisas para escrever. E nessa quarentena o que a gente precisa é procurar coisas pra fazer, preencher o tempo, ocupar a mente, colocar coisas em dia, aproveitar o tempo que nos falta quando tudo está normal, ou seja, sem Pandemia.

Então resolvi atualizar o Blog dando notícias da minha vida atualmente. 
  • Saúde: Há pouco tempo parei com meus remédios de depressão (Escitalopram) e estabilizador de humor (Divalcon), só tomo o Alprazolan, porém agora ele está sendo usado mais frequentemente, porque tenho tido crises de ansiedade mais frequentes. Daí tenho que tomar meio comprimido (0,5mg) quando o coração acelera e tenho falta de ar. Às vezes só 01mg que dá jeito. E assim eu vou levando, porque estava gastando R$ 200,00 só de remédios e cansei. Tive que parar a terapia ano passado, porque troquei de plano e fui poucas vezes ao psiquiatra. Esse ano ainda não fui e, pelo jeito, vou demorar bastante.  
  • Alimentação: Bem, estou de quarentena como todo mundo, né? Faço plantão um dia sim, outro não. O dia que tô em casa, só quero comer e besteira. Larica danada. Como normal só no dia de plantão, porque aí não tomo café da manhã, só almoço no horário certo, diminuí a quantidade de comida, lancho à tarde... o problema que janto à noite, não consigo evitar. Fora que bebo bastante cerveja e engorda. Aí vêm os petiscos, lanchinhos, doces, etc.
  • Emprego: Depois de 9 meses desempregada, desesperada, desnorteada, em casa me sentindo inútil, arrumei um “bico”. Deu pra segurar. Depois de 2 meses veio a convocação do Processo Seletivo que eu tinha feito para um Hospital, setor administrativo. Ao todo fiquei 11 meses desempregada. Agora estou há quase 2 meses trabalhando. Gosto a beça do meu trabalho, dou boas risadas, mas me estresso também às vezes. Normal. Trabalho em escala 12X36 (dia sim, outro não), ou seja, tudo o que nunca quis: sábado, domingo, feriado, não importa. É dia de plantão, tenho que trabalhar. Antes eu era diarista e quero voltar a ser assim que puder.  
  • Despesas: Bem, ano retrasado sai da casa da minha mãe e fui morar numa República, porque minha mãe mora muito mal e eu precisava de saúde mental, até por que trabalhava e estudava no Centro de Niterói e ela mora em São Gonçalo, por causa do trânsito eu levava duas horas pra chegar ao trabalho. Na República pagava a vaga e minha alimentação. Fora isso, também a faculdade e plano de saúde. Um tempo depois, aluguei um apê pra dividir com mais duas pessoas. Daí tudo era dividido. Depois de mais um tempo, uma menina saiu e levei minha filha pra morar comigo. Aí as contas aumentaram, porque comecei a pagar escola. Fiquei desempregada recebendo auxílio desemprego por 11 meses. Arrumei outro emprego e então tive que mandar minha filha de volta pra minha mãe, onde ela morava antes. Foi triste e está sendo bem difícil. Agora continuo pagando escola, tranquei a faculdade porque tive que fazer acordo com o plano de saúde que foi cancelado por falta de pagamento. Agora só pago o plano, esse acordo e a escola da minha filha. Pronto, acaba o $. Estou devendo minha parte do aluguel, deve estar em uns R$ 3,000. Sei lá como vou pagar.
  •  Educação: Cheguei a fazer rematrícula da faculdade no início do período, mas tive que trancar, como eu disse. Mas também com esse negócio de Covid, as aulas têm sido à distância. Pessoalmente a faculdade já é uma zona, imagina online. Ixi, foi até bom trancar. Iria começar o 8° período. Foi muito doloroso trancar, porque parece que a vida para e que nunca vou terminar, mas... nesse momento acabei concluindo que foi bom. Já basta pagara a escola da minha filha e eles não estrem ensinando nada, a gente que se vire pra fazer com ela os deveres que a escola manda por whatsapp. 
  • Atividade Física: Esse quesito fica sempre em último plano, porque o $ não sobra jamais. Engordei 15 kg após a cirurgia de abdominoplastia e lipo, que fiz há uns 2 anos. Dieta só consigo fazer quando estou malhando. Caminhar na rua enjoa, comecei e parei. Gosto mesmo é de hidroginástica, mas nunca consigo grana pra isso. Agora talvez conseguisse fazer, mas agora tem Covid. 

Gastos:
  • Roupas, sapatos e acessórios: Raramente compro algo. Tá difícil mesmo.
  • Produtos de beleza: Renovo minhas maquiagens conforme vão acabando. Compro as mais baratas. Cabelo eu aliso a raiz só, deixo o resto cacheado, mas passo prancha todo dia depois que comecei a  trabalhar. kkkkkk
  • Celular: Pago o Claro controle, mas já já vou voltar pro Pré-pago, pois a mensalidade está cara R$ 65,00
  • Gatos: Adotei dois bebês gatos, um casal. Já tive um gasto com as coisas que eles precisam, mas por enquanto foi pouco. Ruim vai ser quando tiverem que ir ao veterinário, tomar vacina, etc. A gatinha tem 3 meses e já veio castrada. O gatinho tem 2 meses e ainda vai ser daqui a algum tempo. A facada foi com o Frontline Spray, mas não fui eu que paguei. Não poderia. Kkkkkk. Eles estão lindos. O menino Théo é bem quietinho, mas é carinhoso, quer viver perto da gente. A menina Luzbella (Luz eu escolhi, minha filha insistiu em Bella. Juntei os dois, pronto.) Ela é muito brincalhona, mas brinca sozinha, corre a casa toda, não pode ver nada pendurado, mia alto a beça, implica com o Théo, mas é medrosa que só ela. Corre de nós o tempo todo. Difícil se aproximar, mas ela está baixando a guarda. Já aceita carinho.

Como vocês podem ver, a situação não está boa, mas poderia estar pior: meus gastos essenciais aumentaram bastante, o supérfluo não posso comprar. Devendo aluguel, faculdade trancada, acordo de plano, etc. Vida que segue!
Até a próxima, prometo ser breve. Feliz Páscoa.

 

0 COMENTÁRIOS:

Postar um comentário

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia (mas cheia de problemas de cabeça. rsrrsrsrs), mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória, dos meus sentimentos, minhas muitas lamentações, etc.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.