sexta-feira, 14 de dezembro de 2012
Olá, quÉridas! (Com acento no E mesmo. rsrsrrss)

    Estive muito sumida daqui, né?? Várias coisas me vêm à cabeça para escrever, mas ando sem disposição, muito cansada. Penso em muita coisa, mas não consigo transferir esses pensamentos para os dedos...
    Eu estou bem. Continuo solteira. É, continuo. Não é tanto por falta de opção, mas por medo de um novo sofrimento e também por não achar nada que me faça sentir "borboletas no estômago". Falando nisso, quero contar um episódio bizarro. Comecei a conhecer um rapaz que era aparentemente muito legal e interessado. Me pediu em namoro, eu aceitei. Me chamou pra ir pra casa dele no mesmo dia e eu não aceitei. ELE SUMIU. Acre-di-tam??? Pois é. Fato. Mas pula essa parte.
    Minha filhota está LIN-DA!! Simplesmente linda! Mas tem me dado uma canseira, viu?? Ela não tem Hiperatividade, graças a Deus, mas é super-hiper-mega ativa! Graças a Deus também. Mas tem hora que paro e digo: Chega! Preciso de descanso, vou pirar!! Filha, sossega! Deixa mamãe descansar!! Mas vocês acham que ela para?? Nem de madrugada! Quando olho pro berço, tá minha filha sentada, tonta de sono, mas sentada... Ui! Pausa, pausa, pausa!! Please!
    Mas, vamos às coisas boas. Ela está linda, super-hiper-mega inteligente, fala tudo o que ouve a gente falar e mais um pouco. Canta, dança, sobe nas cadeiras, até no garrafão d'água tá subindo! Não é mole!
    Come feito a mãe, come muito. rsrsrsrsrsrsrs.
    É bruta feito a Fiona, aquela do Shrek, mas é muito carinhosa também. Abraça todas as crianças que encontra, manda beijo lindamente.
    Faz uma pirraça como ninguém, joga as coisas longe, acaba de beber a mamadeira e joga no chão, bate na gente quando tá com raiva, grita beeeem alto quando está irritada... E olha que não a mimo e não deixo minha mãe, vó dela, mimar, hein!! Tá quase na idade de ir pra cadeirinha do pensamento...

    Muitas vezes me pego a pensar nas coisas que tive que abrir mão depois de ser mãe. Muita coisa. Não, não estou reclamando, me lamentando ou arrependida... Hoje sei o que é amor de verdade, amor intenso, completo, um amor tão grande que nem dá pra explicar... Estive conversando com algumas mães e estávamos listando algumas coisas que antes fazíamos, mas que agora já não são possíveis ou que fazemos muito menos.

    Ao mesmo tempo em que faço uma lista mental das coisas que deixei de fazer, também penso nas delícias que pude experimentar depois que ouvi o primeiro choro da minha filha...
    Essa lista na cabeça de uma mãe em período de aprendizagem, fica assim:

  1. Balada, Barzinho com música ao vivo, churrascos, festas, shows?? Uma vez ou outra, só se eu tiver certeza de que vai valer à pena perder uma noite de sono ou que vou poder deixar Bia com minha mãe sem que ela reclame depois... Ainda mais que no outro dia tenho que estar inteira para cuidar da baby...
  2.  Não sei mais o que é uma praia de dia, quanto mais à noite, que adorava... Chegava na praia de manhã e ia embora depois do pôr-do-sol.
  3. Cinema.... Ai, que saudades de ir ao cinema... Teve época de eu ver 2 sessões toda semana...
  4. Namorar?? Nem todo homem aceita uma mulher que tem pouco tempo/dinheiro disponível por ter uma criança tão novinha... Fora que ele deve se perguntar qual o motivo que EU DEI para o pai da minha filha me abandonar grávida e abandonar a criança também...
  5. Compras... Bolsas, sapatos, roupas, etc. Nossa, tem hora que minha cabeça dá uma pirada. Olho pra dentro do armário e digo: NADA-ME-SERVE. Muitos quilos a mais. Olho pros meus sapatos e sandálias, tudo velho... Bolsa, uso a mesma sempre. No final de tudo, olho no espelho e digo: Nossa, como você está desleixada.
  6. Salão de beleza. Ora, ora, ora... O que é isso mesmo?? Cabelos pedindo um cuidado, unhas andam escondidas; nos pés, sapatos fechados pra esconder as unhas...
Só quem é mãe entende a dimensão desse amor, apesar dos sacrifícios e perdas (ou renúncias)... Mas só quem é mãe entende também o cansaço, estafa, estresse, vontade de chorar quando ela precisa de alguma coisa e não pode contar com ninguém, etc...

Mas não tem preço aquela alegria que eu vejo no rosto da minha filha quando eu chego em casa... Aquele abraço gostoso, aquele aconchego na hora de colocá-la pra dormir...

Gera uma desordem dentro da cabeça quando temos que abrir mão de sonhos, desejos,  farras,  diversão, alguns relacionamentos,  etc,  quando nos tornarmos mães... Você escolhe ser mãe e isso não tem mais como mudar... é uma escolha para a vida toda. E é um AMOR PRA VIDA TODA TAMBÉM. Não é aquele amor que passa, vai embora, que com algumas brigas se dissipa... é um amor real.

Ser mãe é renunciar algumas coisas e adiar outras... Mas ser mãe também é ser AMADA de verdade... VIVA A MATERNIDADE!!!


4 comentários:

  1. E graças a Deus Nivia a Bia é linda e saudável!
    Essas coisinhas que deixamos de lado se tornam nada quando eles sorriem e falam Mamãe!! Não há bolsa, brinco, roupa que pague esse momento!

    Você é uma mãe maravilhosa, batalhadora e que enfrenta sozinha esse dom de ser mãe! Vocês vencerão amiga! :D
    Foi ótimo ler vc de novo... quem sabe me motiva a escrever né?

    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é, temos que dar valor a isso mesmo... Reclamamos por diversas vezes, mas esquecemos que poderia ser bem pior...

      Thaísy, escreva!!! Seu blog é lindo! De repente têm pessoas precisando de suas palavras...

      Beijos e sucesso!!!

      Excluir
  2. Você tem um tesouro nas mãos!
    Parabéns pela filhota linda.
    E não se preocupe tanto, as coisas vão se encaixando aos poucos. Acredite!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é, preciso relaxar, Jô!! Tudo tenso...

      beijos e sucesso!!

      Excluir

Receba atualizações no Email.

Pesquisar sobre

Quem sou eu

Minha foto
Aos 34 anos, sagitariana com ascendente em capricórnio (discordo, mas fazer o quê?!), do Rio de Janeiro (com louca vontade de morar num lugar tranquilo), estudante de psicologia (mas cheia de problemas de cabeça. rsrrsrsrs), mãe e pai da pequena Bia, de 5 anos. E esse blog fala da nossa trajetória, dos meus sentimentos, minhas muitas lamentações, etc.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.